Consultre

Escrever corretamente garante segurança na continuidade da comunicação interpessoal

Quando alguém toma a decisão de seguir, como carreira profissional, a área de comunicação, já sabe que terá que conhecer e se aprofundar em assuntos da área chamada “Ciências Linguísticas”. No entanto, dificilmente este candidato a escritor leva em consideração que a comunicação oral e, em especial, a comunicação escrita, desempenhará importante papel em suas atividades cotidianas.

E a área administrativa escreve muito. Registra os passos dados junto a cada um de seus pares. Embora a escrita esteja presente na vida de todos os profissionais, muito não se sentem confortáveis ao se expressar, através da palavra escrita, em especial nas obrigatórias – e fundamentais – anotações de Relatórios, Ofícios, Memorandos, Atas, E-mail, etc. Muito, em verdade, sabem que é necessário redigir bem, mas se preocupam, por não saberem como fazê-lo de forma dinâmica, concisa, elegante e coerente.

“Escrever bem não é, necessariamente, escrever bonito. É escrever de acordo com o que se quer dizer. E isso nem sempre acontece”. O alerta é dado pelo Professor de Língua Portuguesa Nelson Maia Schocair.

Com 30 anos de atuação nas áreas de Revisão Gramatical, Instrução Linguística e Consultoria em Língua Portuguesa, Redação Oficial e Jurídica, o Professor, Imortal da Academia de Letras do Brasil e autor de doze obras sobre a Língua Portuguesa, recomenda que, em relatórios, por exemplo, é muito importante esquecer o lado belo das palavras e trabalhar com o lado prático delas. “Saber usar a palavra dentro do contexto é fundamental”, garante Nelson Maia.

O Professor recomenda aos diversos profissionais que, quando não tiverem certeza sobre qual palavra usar, não escolher a mais rebuscada. Usar a mais simples. E Nelson Maia exemplifica:
“Imagine que, dentro de um determinado processo, queiramos ‘ratificar’ um acordo. Se não temos como usar recursos linguísticos – um dicionário, por exemplo – por que não escrevemos, simplesmente, ‘confirmar’? Ao não realizarmos a pesquisa, e com a intenção de escrevermos bonito, podemos usar ‘retificar’, ou seja, ‘corrigir’ o acordo. E todo um processo que já caminhava para sua finalização será reiniciado, como consequência do uso do vocábulo incorreto”. Neste exemplo, novamente a confirmação de que não é necessário escrever bonito. É necessário escrever com precisão.

UMA VÍRGULA

As dificuldades com a escrita, para a comunicação interpessoal, podem representar muito mais do que mal-entendidos. Como cada anotação será acompanhada por todos os membros das equipes interdisciplinares, responsáveis pelos processos, um equívoco, um mau uso das palavras, pode gerar problemas que vão desde uma advertência verbal ou até mesmo gerar processo administrativo, por julgarem dolosas as intenções vocabulares, em sua despreocupação semântica. Existem também os erros de pontuação, que mal usada – “Na dúvida tiro a vírgula” – pode alterar totalmente o sentido de uma frase. Para Nelson Maia, o mau uso da vírgula é um caso clássico de modificação de mensagens. O Professor usa, como exemplo, uma frase que faz um comentário sobre pacientes que tomam pílulas anticoncepcionais com frequência: “Se dizemos, numa frase, que ‘mulheres que tomam anticoncepcionais com frequência têm mais dificuldade de engravidar ao longo do tempo’, esta mesma frase pode estar com vírgulas ou sem vírgulas. Sem a vírgula, esta frase informa que as mulheres que tomam pílula com frequência, têm dificuldade de engravidar, deixando implícito que, aquelas que não tomam, não têm dificuldade essa dificuldade – mas isso, sabemos que não é verdade, pois existem mulheres que não tomam pílulas e encontram problemas em engravidar. Por outro lado, se a intenção é frisar um ponto específico da frase, coloca-se o trecho entre vírgulas. No caso da frase anterior, ‘mulheres, que tomam anticoncepcionais com frequência, têm mais dificuldade de engravidar ao longo do tempo’, deixa claro que se quer dizer que todas as que consomem pílulas têm dificuldades para engravidar, mas não exclui a possibilidade de que as mulheres que não tomam, também tenham problemas para conseguir uma gravidez”.

Fechando o trecho da frase com vírgulas, trabalha-se o contexto específico contido entre as vírgulas – recorrência. Se forem eliminadas as vírgulas, trabalham-se o conceito interno (por recorrência) e o conceito externo (por inferência) da mensagem; com aquilo que está escrito e com o que a escrita deixa subentendido, sugerido. E, Dependendo de como se coloca esta pontuação, dentro do texto, numa informação de uma mensagem administrativa, por exemplo, o profissional pode comprometer a saúde da comunicação.

NÃO ESCREVER SÓ PARA SI, MAS PARA A EQUIPE

O trabalho na área administrativa acontece quase que exclusivamente em equipe. Tento este fato em mente, o profissional precisa lembrar-se de que ele não é o único responsável pela própria comunicação. Sendo assim, não deve esquecer-se de que faz parte de uma equipe e que, após o seu primeiro passo, ele enviará aquele texto para outro colega que dele se apropriará e fará inferências, repassando adiante até que os meios cumpram seus fins processuais. “Se o profissional não escreve bem, se ele não sabe se comunicar com a qualidade que deveria – frisando que não é necessário escrever bonito, mas, sim, com precisão – ele poderá deixar aquele leitor vulnerável a interpretações corretas ou incorretas, devido a uma escrita mal formulada”, conclui o professor.

O sétimo whorkshop do 8º Seminário de Secretariado e Assessoria Consultre, que acontecerá em Fortaleza, nos dias 29 e 30 de setembro e 01 de outubro, será ministrado por Nelson Maia Schocair, Com o tema “Redação Profissional Objetiva: eficácia e elegância na comunicação interpessoal”, Schocair, demonstrará a importância de uma boa escrita no processo de comunicação interpessoal.

 

Nelson Maia Schocair – Ph.I

Presidente da Academia de Letras do Brasil – RJ
Membro da Academia de Letras de Piracicaba
Academico Praeclarus do Clube dos Escritores de Piracicaba
Membro da Academia de Letras de Teófilo Otoni
Cônsul de Poetas del Mundo – Santiago/Chile
Membro da Academia Brasileira de Poesia

LIVROS
Gramática Moderna da Língua Portuguesa, Editora Ímpetus 6ª edição / 2012
Redação para Concursos e Vestibulares – Ed. Ímpetus, 4ª edição / 2012
Português Jurídico-Teoria e Prática – Ed. Elsevier-Campus

www.professornelsonmaia.com

7 de agosto de 2014
Desenvolvido por Phidelis