Consultre

Curso prático e atualizado de como elaborar planilhas de orçamento de obras e serviços de engenharia, inclusive nas alterações contratuais, incluindo o Decreto Nº 7983/13, demais normas e jurisprudências correlatas.

Apresentação

Este treinamento tem por objetivo levar aos servidores públicos de todas as esferas de governo, que lidam direta ou indiretamente com a necessidade de contratação de execução de obras e serviços de engenharia e, para tal, necessita elaborar os projetos básicos e, consequentemente, os respectivos Orçamentos.

O ponto central deste curso é o enfoque pragmático, não obstante os conceitos teóricos essenciais para o entendimento de matéria de tamanha sutileza, e que por nós não poderiam ser desprezados. Assim, o presente curso é realizado segundo metodologia que une parte teórica, com a apresentação da matéria do ponto de vista técnico em abordagem simples e objetiva, sempre permeada com análises e estudo de casos práticos, promoção de painéis de debate.

Objetivo

Proporcionar aprimoramento dos profissionais envolvidos direta ou indiretamente com obras e serviços de engenharia dentro da esfera governamental, visando maior eficiência nos processos de contratação destes tipos de demandas, tanto sob a ótica econômico-financeira, como do ponto de vista técnico. Espera-se que ao final do curso os participantes:

Amplie sua compreensão de como as normas relacionadas com a engenharia e administração pública devem ser compatibilizadas quando da elaboração de orçamentos de obras ou serviços de engenharia;

  • Consolidem melhor seu papel como administradores públicos e privados;
  • Tenham uma visão sistêmica dos processos de orçamentação de obras na iniciativa públicas;
  • Esclareçam suas dúvidas mais frequentes.

Público alvo

O treinamento é dirigido aos gestores públicos que atuam direta ou indiretamente com a gestão de contratos de obras ou de serviços de engenharia, em especial:

  • Dirigentes, Gerentes da área de Obras / Engenharia / Arquitetura / Logística / Controle Interno e Controle Externo;
  • Dirigentes, Gerentes, Diretores Administrativos e Ordenadores de Despesa;
  • Engenheiros e Arquitetos;
  • Profissionais que atuam como fiscais ou gestores de contratos;
  • Servidores responsáveis pela elaboração de termos de referência/projeto básico;

 Programa

Introdução

  • O que são Orçamento e Orçamentação?
  • Quais as características de um Orçamento?
  • Qual a diferença entre Custo e Preço?
  • Qual a distinção entre Custo Direto e Custo Indireto?
  • Quais são as etapas para se confeccionar um Orçamento?
  • A que se destina um Orçamento?

 

BDI – Benefícios e Despesas Indiretas

  • Qual a importância do Acórdão TCU 2369/11?
  • Como considerar a composição do BDI?
  • Como compor uma fórmula para o BDI?
  • O BDI para uma mesma obra deve ser único?

 

Legislação e Orçamentação de Obras Públicas

  • Quais os aspectos da Lei nº 8.666/93 que se relacionam com orçamentação?
  • Como os Regimes de Execução previstos na Lei 8.666/93 (preço global, preço unitário, empreitada integral e tarefa) se relacionam com o orçamento da obra pública?
  • Quais os aspectos da LDO que afetam o orçamento, especialmente no que tange ao SINAPI e aos Regimes de Execução?

 

Classificação

  • Há níveis de diferenciados de Orçamentos?
  • O que é CUB (Custo Unitário Básico), como e quando utilizá- lo?
  • O que significam os termos: Orçamento Sintético, Orçamento Analítico e Resumo do Orçamento?

 

Quantificação

  • O que é Sistema Internacional – SI e como se aplica na orçamentação?
  • Como elaborar os levantamentos de quantidades dos serviços/insumos envolvidos na obra?
  • Como estabelecer os critérios de medição e qual a sua relação com as quantidades apropriadas no orçamento?
  • Composição de Preço Unitário –  CPU
  • No que consiste e como é constituída?
  • Qual a diferença entre serviço e insumo?
  • Quais se classificam os insumos?
  • Como se elabora uma nova composição (apropriação, analogia, correlação)?
  • Quais são os principais bancos de dados que contêm essas composições (SINAPI, PINI, SICRO, SCO
  • RIO, EMOP e outros)?
  • Aonde considerar as perdas de materiais, equipamentos, mão-de-obra etc? Mão-de-Obra
  • Onde obter os valores de referência para esse insumo? Como considerar os Encargos Sociais?
  • Caso a obra demande Trabalho Extraordinário e/ou Turnos Adicionais, como levar em onta na elaboração do orçamento?
  • Quando considerar e quais os efeitos na orçamentação da Insalubridade e da Periculosidade? Material
  • Como realizar as Cotações? Como tratar a questão das especificações e similaridades?
  • O que é importante destacar a respeito das unidades consideradas e a padronagem das embalagens?
  • Qual a importância da validade da proposta, prazo de entrega e a forma de pagamento?
  • Como tratar a questão dos preços de oferta e/ou preços de internet?
  • Como os preços podem ser fracionados em função da programação de entrega (CIF,
  •   FOB e outros)?
  • Equipamentos relacionados com a produção
  • O que é Custo Horário Total?
  • Qual a diferença entre Hora Produtiva e Hora Improdutiva?
  • Como considerar Depreciação e Juros?
  • O que é Custo de Operação?
  • Como tratar o custo de Locação?
  • Movimentação de Terra
  • O que é Momento de Transporte?
  • Como deve ser considerado o Empolamento?
  • Quais os aspectos operacionais que devem ser considerados?
  • Canteiro de Obras
  • Administração Local
  • Fundações
  • Equipamentos a incorporar na obra
  • Sistemas (Condicionamento de Ar, CFTV e outros)
  • Ferramentas
  • Equipamentos de Proteção Individual e Coletiva
  • Empreitadas/Subempreitadas

Cursos In Company

Este curso pode ser realizado fechado em sua empresa. Solicite orçamento aqui.

Course Reviews

N.A

ratings
  • 5 stars0
  • 4 stars0
  • 3 stars0
  • 2 stars0
  • 1 stars0

No Reviews found for this course.

0 ALUNOS

    Agenda de cursos

    Cursos In Company

    Desenvolvido por Phidelis